Idade Maior

A super avó

, 12 comentários

Gracinda Gomes. Há 30 anos que é visita frequente nas prisões.


Leva palavras amigas, mimos e conselhos sábios aos jovens que se desviaram do caminho. Garante que nunca foi mal recebida. Pelo contrário. Todos querem a companhia da «avozinha», como é conhecida.

Não se lembra exatamente de quando tudo começou. Talvez tenha sido por altura do 25 de Abril, mais ano menos ano, mas a data exata não sabe precisar.

Gracinda Gomes recorda-se de ter ouvido falar no aparecimento das drogas e em como os jovens que seguiam por esse caminho tinham a vida desgraçada. Como se seguissem por um beco sem saída. Como se optassem pelo abismo. Gracinda não podia permitir. O seu coração de boa cristã impelia-a a salvar o maior número de incautos que conseguisse.

Gracinda Gomes, 82 anos, sempre se lembra de si na igreja e a orientar a juventude para os bons caminhos. Preparava-os para o crisma, dava-lhes catequese, aprontava-os moralmente para a vida. Era, por isso, inaceitável que soubesse de uma tal substância maligna a destruir existências e não se pusesse a dar-lhe luta.

12 comentários
  • Filomena Gonçalves
    18 de Março
    Precisamos de uma sociedade com mais D. Gracindas, é de louvar a sua coragem, bem haja, gostaria de seguir o seu exemplo.
  • Edite Dias
    14 de Março
    Tive oportunidade de conhecer esta Sr.ª num casamento dos seus muitos netos, conheço a irmã Maria Gonçalves e admiro-vos muito. Nesta sociedade consumista e individualista, onde a luta por um lugar ao sol, deixou o vazio moral e uma aus~encia total de valores, são estas pessoas que ainda nos fazem acreditar que é possível reconstruirmos a sociedade. beijinhos às duas.
  • ver mais comentários »